DEFUNTA REPÚBLICA DE MENTIRA

"(...) É, todavia, difícil compreender por que, até o fim do reinado de Pedro II, o Brasil era um país mais promissor que os EUA, mais importante que a China, a Índia, o Japão, a Coréia e quase todos os países europeus - de onde vieram muitos imigrantes - e hoje ocorre o oposto: (...)" - (Dr. José Carlos de Almeida Azevedo)

Defender a manutenção da imundície da Ilegítima Ditadura Republicana Genocida Brasileira, que seguiu matando pelo futuro milhões com suas inconsequências, negligências, omissões... É de uma falta de conhecimento extrema, de uma burrice crônica absoluta, ou de uma voracidade predatória sem precedentes... Apenas caindo Dilma com o seu "Perda Total", mesmo que seja junto com suas coligações (Partidos dos Partidos...) das Organizações Criminosas das Facções Narco-Psicopatas-Partidárias-Copartícipes dos Regimes Síndico-Comuna-Socialistas-Golpistas, da Máquina de Prostituição Parlamentar do Poder Central Republicano, Alinhada a Política Transnacional Continental Latina Americana do Foro de São Paulo... Quase nada mudará nessa decadente República de mentira nunca proclamada de fato - a sujeira mais uma vez apenas mudará de mãos.

O Brasil é escravizado por uma caricatura republicana presidencialista moralmente ilegítima abortada defunta como regime totalitário, cujas suas predadoras consequências se estenderam pelo futuro numa sucessão de ditaduras civis e militares... Nódoa negra do hoje paradoxalmente dito Exército do monarquista Caxias do Exército Imperial Brasileiro. Aliciados por meia dúzia de traidores da pátria discípulos da Seita Positivista, alguns militares do Exército Imperial foram utilizados como ferramenta executora do trabalho sujo que mergulhou o país nas trevas, com a desastrosa inauguração da primeira ditadura militar da História do Brasil em 15 de novembro de 1889, acabando com a democracia da Monarquia Constitucional Parlamentar Representativa do promissor respeitável Império do Brasil, que ombreava com as outras três nações mais poderosas, cuja sua Armada Imperial somada a Marinha Mercante, foi a 2ª Potência Naval da terra. Num determinado momento da nossa história, já fomos mais poderosos do que os Estados Unidos da América do Norte.

No desastre do Flagelo Republicano, entre mandos e desmandos nesses 126 anos de estagnação, se somam: "12 Estados de Sítios, 17 Atos Institucionais, 6 Dissoluções do Congresso, 19 Revoluções ou Intervenções Militares, 2 Renuncias Presidenciais, 3 Presidentes Impedidos, 4 Presidentes Depostos, 6 Constituições Diferentes, 4 Ditaduras e 9 Governos Autoritários"... Mais os últimos 30 anos de retrocessos perdidos num oceano de esgoto sem precedentes na História do Brasil, com a 6ª tentativa ressuscitadora do pesadelo da tragédia dessa fracassada Nova República Salvadora da Pátria perdida em si mesma, que além de produzir desde 1985 mais de 3.000.000* de assassinatos (*Incluindo as mortes provocadas pelos desserviços e/ou omissões dos sucessivos desgovernos), nos conduziu mais uma vez a um terrível vazio. E, tudo indica que a burrice ou obscuras ambições dos dementes políticos predadores devoradores da pátria, indiferentes ao que já funcionou a contento na história dessa nação fundada em 1822 como Império, continuarão como insaciáveis varejeiras investindo no engodo de novas inúteis defuntas repúblicas, que têm sido sinônimos de Desgraça Nacional. (Emanuel Nunes Silva)

quinta-feira, 2 de julho de 2015

ORDEM E PROGRESSO


ORDEM E PROGRESSO

Esta publicação Ordem e Progresso, se complementa com as Matérias
50 razões para se rejeitar a Bandeira Golpista da Seita Positivista que acabou com o Brasil e Símbolos Nacionais.

A expressão é o lema político do Positivismo, da Seita Positivista, forma abreviada do lema de autoria do positivista ateu francês Auguste Comte: "O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim" (em francês L'amour pour principe et l'ordre pour base; le progrès pour but.), importado por meia dúzia de discípulos traidores da pátria para promoverem a tragédia da lambança de 1889, que interrompeu o destino de grandeza do Brasil... Todos maçons devotos da Religião da Humanidade, parida por Clotilde de Vaux, Musa Inspiradora de Comte (considerada a mãe espiritual da Igreja Positivista do Brasil e da Religião da Humanidade)

"Estado Laico" com a deusa de barro de virtudes abstratas da Religião da Humanidade.

Efígie da deusa encantada francesa Marianne, sempre presente nas moedas e cédulas do dinheiro da República Brasileira desde 1889, responsável pela inauguração da nossa inflação. Esta moeda da imagem perdeu 40% do seu valor logo nos primeiros anos de república; já no império praticamente não havia inflação, e a sua moeda valia tanto quanto a Libra Esterlina

 
"Estado Laico" com a deusa de barro de virtudes abstratas da Religião da Humanidade.
Marianne 01 - 0203 
URL 01 - 02
- Introdução -
Esta introdução é parte integrante da Matéria: Reino do Terror Republicano a Revolução "Iluminada".

Esta publicação Ordem e Progresso, se complementa com as Matérias
Esta é a origem
Martyrs Chouans et vendéens 
 Esta Carapuça Vermelha (Barrete Frígio) usada pelo Povo & Carrascos no vídeo, acabou sendo considerada um Símbolo da Revolução Francesa. A República carecendo de Identidade, a associou posteriormente a figura feminina de seios generosos da obra: “A Liberdade Guiando o Povo”, pintada em 1830 por Eugène Delacroix, incorporando a Alegoria fictícia da Efígie da República Francesa, travestindo assim! o Terror numa pretensiosa caricatura bonita, venerada por alguns republicanos brasileiros discípulos da Seita Positivista, durante as articulações conspiratórias contra o Império do Brasil

 Contrariando a Democracia da Monarquia Parlamentar Imperial Brasileira, estes traidores positivistas sem honra ou grandeza, consumaram o Crime de Traição e Lesa-Pátria de 15 de novembro de 1889, inaugurando a Primeira Ditadura Militar da História do Brasil - Estado Totalitário Republicano batizado de Estados Unidos do Brasil. Prontamente adotam e levam a sério esta simbologia francesa alienígena às Tradições Nacionais Brasileiras, hoje estampada em vários Brasões e Bandeiras de Cidades, Municípios e Estados pelo Brasil afora, indiferente às opiniões de suas populações. Em 1994, a Efígie de Marianne, ícone que incorpora os ideais da República Francesa (Liberdade, Igualdade, Fraternidade), passou a ser impressa em todas as cédulas do Real (unidade monetária nacional), e cunhada na moeda de R$1,00. 
 Esta é a origem desta tua moralmente ilegítima República de Mentira Brasileira da Seita Positivista, importada à revelia por meia dúzia de Traidores da Pátriaalienígena aos Valores Históricos das Raízes da Terra de Santa Cruz, a Legítima Identidade Nacional Monárquica, a legalidade do Estado Imperial Brasileiro - usurpando o Brasil do povo brasileiro: suas tradições, sua dignidade, honra, auto-estima... Subtraindo sua nacionalidade, seu conceito de pátria e o futuro da nação. Não existe Identidade Nacional Republicana Brasileira fundamentada nos massacres da Revolução Francesa e nos seus ícones alegóricos de virtudes abstratas, criados para travestir o Terror numa coisa bonita de simples assimilação, com o propósito de iludir as gerações futuras, com uma velada síntese macabra de ideais impossíveis de serem alcançados, na ilegítima caricatura republicana brasileira; que principiou sem honra, grandeza, à custa da intriga, mentira, traição... Assassinando nos 10 primeiros anos da sua violenta imposição 200.000 brasileiros, quando a população brasileira era 11 vezes menor que a atual (incluindo militares monarquistas, anciões, ex-escravos, mulheres e crianças - o que corresponderia na atualidade a um genocídio de 2.200.000 brasileiros), que se opuseram ao novo regime imposto arbitrariamente e fora da lei, fazendo com que a 1ª República se perdesse num trágico vazio de retrocessos; cujas suas predadoras consequências se estenderam pelo futuro, numa sucessão de regimes totalitários civis e militares... Rebaixando o outrora poderoso respeitado Império do Brasil à nação de terceira categoria.  

Links: A - B - C - D
 A França não participou da Fundação, Consolidação e nem da Construção do Estado Independente Soberano Brasileiro; tampouco o Brasil nunca foi um Apêndice francês, para depois de ter formado com muito sacrifício e orgulho a sua Forte Nacionalidade, se tornar uma Marionete refém dos excrementos das revoluções dos outros, alheias aos reais interesses nacionais. Os discípulos da Seita Positivista que inventaram a Republica Brasileira, se espelhando nos maus-exemplos dos regimes de fora, seguem aliciando de várias formas... Até afirmam com orgulho, suas participações na lambança do Golpe de traição e Lesa-Pátria que Inaugurou o primeiro Estado Totalitário da História do Brasil, como se a tragédia fosse algum motivo de júbilo. A Nação Brasileira estagnada sucumbe no colossal esgoto moral da Farsa Republicana, concebida pelos Traidores em 1889, que nada acrescentou de útil e virtuoso ao Brasil nestes 125 anos de fracassos... Só subtraiu. Hoje corremos grande risco de perder nossa identidade, independência, soberania e liberdade, conquistadas em 1822 com o Grito do Ipiranga. 
- I -

ORDEM E PROGRESSO
DESORDEM E RETROCESSO imposto por meia dúzia de traidores da pátria devotos da Seita Positivista.

O lema Ordem e Progresso, utilizado na bandeira republicana brasileira, é inspirado no lema positivista do francês Auguste Comte. Foi inserido na bandeira, pelo fato de todos os líderes envolvidos no movimento conspiratório que depôs a monarquia e proclamaram o Brasil República, serem maçons seguidores das ideias de Comte e discípulos da Seita Positivista criada pelo próprio. 
Duas imagens bonitinhas da Bandeira da República Federativa do Brasil, imposta arbitrariamente por meia dúzia de Traidores da Pátria discípulos da Seita Positivista. 
As gerações que sucederam o GOLPE de 1889, foram moldadas desde tenra idade nos bancos das escolas, para acreditarem na Grande Farsa Republicana Brasileira, e ainda amarem a sua Bandeira da Seita Atéia Positivista (Religião da Humanidade), inventada pelo francês Auguste Comte. 
PARE DE ACREDITAR NO REINO DO TERROR REPUBLICANO BRASILEIRO
1 ● Não confunda a Bandeira da Forma de Governo Vigente com o Brasil. A Bandeira da Seita Positivista é apenas um dos símbolos do Regime Político do Estado Brasileiro, que na ilegalidade se "reorganizou" para a desgraça do país como república, a partir da tragédia do Golpe de Traição de 15 de novembro de 1889, de maneira a impor o seu poder sobre a sociedade... E, desde criancinha, fizeram você acreditar e se acostumar a ela sem que te contassem a verdade. Ame o Brasil e seu Exército de Caxias sem venerar esse "Regime" da Seita Positivista que tem sido a Desgraça Nacional. Não se preocupe, as cores Nacionais Verde e Amarela, serão as mesmas usadas desde a Fundação do Estado Brasileiro Livre, Independente e Soberano, em consequência do 7 de setembro de 1822. Entendeu?...
Bandeira Nacional Imperial Brasileira e Sugestão para a Bandeira da Casa Imperial do Brasil
URL 01 - URL 02
Ambas representam as Origens das nossas Raízes Históricas, nossas tradições e a Legítima Identidade Nacional, e simbolizam a Unidade do Estado Imperial Independente Brasileiro, Indivisível e Soberano, até 15 de novembro de 1889.
2 ● "Ordem e Progresso" é o lema nacional da moralmente ilegítima República Federativa do Brasil, imposta arbitrariamente sem uma consulta popular por meia dúzia de Devotos da Seita Positivista que usurparam o respeitado Brasil Monárquico Imperial dos brasileiros, numa época em que éramos a terceira potência econômica e bélica do planeta (a Armada Imperial somada à Marinha Mercante, foi a 2ª potência naval da terra).
Bandeira Nacional Brasileira do Exército de Caxias e do Almirante Tamandaré da Armada Imperial Brasileira.
3 ● A expressão é o lema político do positivismo, forma abreviada do lema de autoria do positivista francês Auguste Comte: "O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim" (em francês L'amour pour principe et l'ordre pour base; le progrès pour but.). Seu sentido é a realização dos ideais republicanos: a busca de condições sociais básicas (respeito aos seres humanos, salários dignos etc.) e o melhoramento do país (em termos materiais, intelectuais e, principalmente morais). 
A Bandeira Republicana do então Estados Unidos do Brasil, enfrentou resistência até ser aceita depois de muita imposição arbitrária dos discípulos golpistas da Seita Positivista.
4 ● Os cristãos brasileiros nas suas verdades, assim como a maioria da população, embora ainda não tenham consciência deste fato... Foram condicionados a gostarem e até amarem a principal causa da Desgraça Nacional: a Bandeira Positivista que simboliza a Republica Brasileira, imposta arbitrariamente por meia dúzia de discípulos da Seita Positivista que nada tem de Cruz ou Cristianismo. 
O trabalho de Lobotomia continua:
5 ● Inicialmente uma insignificante parcela do Exército Imperial Brasileiro, sem a participação da Armada Nacional (Marinha de Guerra), foi utilizada como ferramenta dos conspiradores positivistas, para sem honra ou grandeza, executar o trabalho sujo do Crime de Alta Traição de 15 de novembro de 1889. O Exército além de massacrar impiedosamente os Marinheiros da Armada Nacional, leal a Monarquia Parlamentar Constitucional Representativa Imperial Brasileira, em seguida à consumação do "sucesso positivista", continuou a matança de todos contrários à imposição arbitraria do novo Regime Totalitário Republicano, cenário de terror onde nem as crianças foram poupadas... 
6 ● Hoje o Exército Positivista Republicano, paradoxalmente exalta o seu Patrono, o Monarquista Caxias do Outrora Glorioso Exército Imperial Brasileiro, que se vivo estivesse, jamais permitiria o Golpe de Alta Traição de 15 de novembro de 1889, quando foi inaugurada a lambança da primeira ditadura da História do Brasil, cujas suas predadoras consequências se estenderam pelo futuro numa sucessão de ditaduras civis e militares, que destroçou toda a construção do então Pujante Respeitado entre o universo das nações, do Estado Independente Soberano Brasileiro desde 07 de setembro de 1822.
7 ● Este Exército Republicano não faria nada mais que sua obrigação, em desproclamar a tragédia do Golpe Político Militar de 15 de novembro de 1889, pedir desculpas a Nação Brasileira, se livrando definidamente dessa nódoa negra que envergonha a instituição. A República Brasileira é o resultado do absurdo da legalização arbitrária de um Crime: a legitimação do ilegitimável.
O quadro Pátria, pintado por Pedro Bruno em 1919, mostra mulheres costurando a Bandeira Republicana do então Estados Unidos do Brasil 
• 
8 ● Definitivamente esta não pode continuar sendo a Bandeira Nacional... Nada justifica a manutenção do Golpe Republicano que descaracterizou e mutilou este país. O Brasil perdeu seu status de nação respeitada quando ombreava com as três potências globais, fazendo com que perdesse sua identidade, seu rumo, a autonomia e a auto-estima. A República não cumpriu à que veio, se perdeu em si mesma nas suas mediocridades... Fazendo com que deixássemos de ser...
A imposição arbitrária do Regime Alienígena da Seita Positivista no Brasil através da sua simbologia:
■ Bandeira Nacional enfrentou resistências até ser aceita.
9 ● Definitivamente esta não pode continuar sendo a Bandeira Nacional ● "(...) — Na bandeira se encontra um atentado contra as nossas tradições. Criminosamente lançaram nela um dístico que não quadra com as nossas ideias, que pertence a uma seita absurda ● "(...)  Badaró se referia aos dizeres “Ordem e progresso”. Trata-se da máxima do positivismo, mistura francesa de religião com filosofia bastante em voga entre os militares que destronaram dom Pedro II. Para o deputado, era inadmissível a menção à “seita”: (...)" 
10 ● "(...)  Desde então, apareceram vários projetos de lei querendo redesenhar a bandeira, quase todos apagando a legenda. Argumentava-se até que os embaixadores passavam vergonha, pois eram insistentemente questionados se o positivismo havia virado a religião do país — com a República, o Estado tornou-se laico e o catolicismo perdeu o status oficial  (...) — Tão antinacional divisa impopulariza a República. É uma provocação aos cristãos, à quase unanimidade da população do Brasil — criticou o senador Coelho Rodrigues (PI) em 1896, ao apresentar uma proposta que trocava “Ordem e progresso” por “Lei e liberdade”. (...)"
11 ● Quanto “(...) a divisa “Ordem e Progresso”, colocada no centro de esfera azul. O bispo do Rio de Janeiro se recusou a abençoar a nova bandeira alegando que ela continha apologia de uma seita divergente da religião católica. De fato, a expressão resumia a doutrina do filósofo francês August Comte e adotada como lema pelos fiéis da Igreja Positivista: “O amor por princípio, a ordem por base e o progresso por fim”. Apesar da forte oposição, a divisa foi mantida na bandeira graças ao apoio de Benjamin Constant, um admirador de Comte. Do lema original, no entanto, eliminou-se o amor, preferindo-se reforçar a ideia de ordem e progresso, conceitos que os republicanos julgavam mais urgentes naquela nova fase da vida nacional. Ao contrário do que sonhavam Benjamin Constant e seus positivas em 1889, a tumultuada história republicana brasileira, nesses quase 127 anos, foi marcada por pouca ordem, escasso progresso e, definitamente, nenhum amor. Como, aliás, os brasileiros de hoje podem testemunhar muito bem." – (Laurentino Gomes). 
12 ● Lembro ao povo Cristão dessa Terra de Santa Cruz, que os fundamentos dessa República do Brasil é uma Aberração do Positivismo, imposta arbitrariamente por meia dúzia de traidores da pátria devotos da Seita Positivista (Religião da Humanidade), todos sem exceção, maçons. Religião parida pelo Francês ateu Auguste Comte junto com sua musa inspiradora Clotilde de Vaux (considerada a mãe espiritual da Igreja Positivista do Brasil e da Religião da Humanidade), que devorou a Identidade, Independência, Liberdade e Soberania do Estado Brasileiro, alcançadas após o Grito do Ipiranga de 7 de setembro de 1822.

13 ● Esta SEITA que abortou a República Brasileira nada tem de Cruz ou com a Tradição Judaico-Cristã. Portanto nada justifica ao menos aos Senhores que se dizem cristãos, defenderem a principal causa da Desgraça Nacional: essa Alienígena República com sua Bandeira Positivista, que te induziram a amar desde tenra idade, indiferente às nossas Raízes Históricas, tradições e a Legítima Identidade Nacional (nunca existiu identidade nacional republicana brasileira). Chega de novas aventuras salvadoras da pátria nesse já sexto cadáver republicano, arbitrariamente imposto como o primeiro Estado Totalitário da História do Brasil. Chega de novas experiências nessa República Defunta que sempre foi sinônimo de Desgraça Nacional. 

14 ● “A Igreja Positivista do Brasil foi fundada no dia 11 de maio de 1881 por Miguel de Lemos na atual Rua Benjamin Constant, Nº. 74, no Bairro da Glória, na Zona Sul da Cidade do Rio de Janeiro. Sua sede é o Templo da Humanidade, onde ocorre a celebração da Religião da Humanidade, ou Positivismo, doutrina criada pelo filósofo francês Augusto Comte (1798 - 1857).”
Comparativamente ao que o Império do Brasil representava no seu tempo perante o cenário mundial, quando ombreava com as três nações mais respeitadas e desenvolvidas da época... Jamais houve progresso com a imposição arbitraria republicana em 15 de novembro de 1889, e sim retrocesso. República no Brasil virou sinônimo de Desgraça Nacional, que usurpou o futuro da nação. 

15 ● Hoje qualquer idiota republicano, mesmo essa gente alheia a História do Brasil, também os fanáticos da Seita Positivista Republicana Socialista & Comunista, maioria que ignora o que seja ser republicano nesse país, até os Inocentes Analfabetos Funcionais, Marionetes que nada acrescentam, Massa Útil adoradora dos heróis de barro internos e externos... Que venera símbolos e ícones das ideologias alienígenas às nossas Raízes Históricas e a legítima Identidade Nacional (nunca existiu identidade nacional republicana brasileira); gente limitada nas suas futilidades, fragmentada na escória inútil lobotomizada desde tenra idade, que representa apenas agregados miúdos maleáveis literalmente manobráveis pelas Coligações coesas às Organizações Criminosas das Facções Narco-Psicopatas-Partidárias Copartícipes dos Regimes-Síndico-Comuna-Socialistas-Golpistas, que só subtraem, a serviço da Máquina de Prostituição Parlamentar do Poder Central - têm surpreendentemente reconhecido que a grande burrice dos militares na última e mais dócil Ditadura Militar, a princípio exigida e aclamada pela população como Intervenção Constitucional necessária transicional, estendida involuntariamente como Regime Militar (se preferir: Ditadura mesmo, isso não importa no contexto...) o tempo necessário para que os inimigos traidores da pátria (Terroristas & Guerrilheiros que pretendiam impor uma ditadura do proletariado, mesmo ao preço da morte de milhares ou milhões de opositores brasileiros à imposição arbitrária do Comunismo, que representava 90% da população) fossem derrotados... Foi perdoar, anistiar e indenizar essa gente que hoje é poder. 
 
16 ● Muitos destes condenados também pelos seus crimes do presente, que em nome das suas obscuras ambições de outrora, bem antes dos “Anos de Chumbo” (para quem interessa: Regime Militar), pelas proporções e população do Brasil à época, a mais branda de toda a história da humanidade, a quinta e mais benevolente do Brasil, ocorrida após a imposição arbitrária dessa Malfadada República de Mentira, que matou proporcionalmente à população atual, 4.000 vezes menos gente nos seus 21 anos que durou, do que nos 10 primeiros anos de imposição do Regime Totalitário Republicano da primeira Ditadura de fato, principiada na ilegalidade com um Golpe de Traição e Lesa-Pátria em 15 de novembro de 1889; essa gente que se auto-traveste de heróis revolucionários, estão criminosamente alterando os livros da nossa história que será ensinada as criancinhas nos bancos das escolas. Nas suas demências delinquentes irresponsáveis, estes Sequestradores, Terroristas Guerrilheiros Comunistas... Que explodiam pessoas inocentes. 

17 ● Enfim!... Bandidos do passado e do presente que têm descaradamente conduzido criminosamente, anticonstitucionalmente o país, à revelia novamente da vontade da maioria, a passos largos e com muita pressa por meandros tenebrosos, que irreversivelmente vai acabar com o Brasil como Nação Livre, Independente e Soberana. Espero caso aconteça uma Intervenção Federal Constitucional, se é que ainda temos Forças Armadas para executar este serviço, não comentam os mesmos erros de outrora... E a exemplo do que ocorre principalmente na Europa, que se complemente a Lei Antinazista existente, incluindo nela o Comunismo, para que possamos banir definitivamente todos estes Partidos Comunistas junto com os que vestem a pele de cordeiro da “Democracia” Socialista pertencentes ao Foro de São Paulo, com todas as suas coalizões sombrias... Que nada de virtuoso e verdadeiro têm acrescentado ao Brasil, e só tem subtraído. Só aí já vai uns 30 partidos inúteis para a lata do lixo, incluindo obviamente o PT, Partido dos Traidores da Pátria, inventor através de Lula e Fidel do FORO de São PAULO. 
18 ● No Flagelo Republicano Brasileiro, não importa o lado que escolhas... Qualquer que seja a Facção Política eleita nessa moralmente ilegítima República, o resultado final sempre será um grande nada. É assim que tem sido e sempre será. Enquanto a alienígena Bandeira da Seita Positivista que representa a criação do primeiro Estado Totalitário da História do Brasil tremular em seu território continental, indiferente às nossas raízes históricas e a legítima Identidade Nacional, não for descartada e substituída pelo Pavilhão Original, que simboliza as origens do Respeitado Estado Brasileiro Independente e Soberano que existiu até 1889; jamais a Nação Brasileira reencontrará o seu destino de grandeza interrompido por uma Traição. 

19 ● República no Brasil é uma Aberração do Positivismo, imposta arbitrariamente por meia dúzia de traidores da pátria devotos da Seita Positivista (Religião da Humanidade) inventada pelo francês ateu Auguste Comte, que devorou a Identidade, Independência, Liberdade e Soberania do Estado Brasileiro, alcançadas após o Grito do Ipiranga de 7 de setembro de 1822. Chega de novas aventuras salvadoras da pátria nesse cadáver republicano abortado como o primeiro Estado Totalitário - Chega de novas experiências nessa República que sempre foi sinônimo de Desgraça Nacional. 

20 ● Defender a Forma de Governo Republicana Presidencialista Brasileira da Seita Positivista, alienígena às nossas raízes históricas e a legítima identidade nacional (nunca existiu identidade nacional republicana brasileira), esta República abortada defunta na ilegalidade com a tragédia da arbitrariedade de meia dúzia de Traidores da Pátria, devotos da Igreja da Humanidade (Seita Positivista) em 15 de novembro de 1889, inaugurada como a primeira e mais sangrenta Ditadura Militar da História do Brasil, que para se consolidar nos seus 10 primeiros anos de imposição, brutalmente exterminou cerca de 200.000 brasileiros, sendo a maioria monarquistas, o que corresponderia hoje a um genocídio de 2.200.000 pessoas... Cujas suas predadoras consequências se estenderam pelo futuro numa sucessão de Ditaduras e Regimes Totalitários Civis e Militares... Usurpando o Brasil dos brasileiros nesses 127 anos de retrocessos e fracassos, destruindo o futuro da nação, conduzindo criminosamente pela 6ª vez a nação a este grande nada absoluto... Obviamente não é defender o Brasil. 

21 ● Defender a manutenção da imundície da Ilegítima Ditadura Republicana Genocida Brasileira, que seguiu matando pelo futuro milhões com suas inconsequências, negligências, omissões... É de uma falta de conhecimento extrema, de uma burrice crônica absoluta, ou de uma voracidade predatória sem precedentes... Apenas caindo Dilma com o seu "Perda Total", mesmo que seja junto com suas coligações (Partidos dos Partidos...) das Organizações Criminosas das Facções Narco-Psicopatas-Partidárias-Copartícipes dos Regimes-Síndico-Comuna-Socialistas-Golpistas, da Máquina de Prostituição Parlamentar do Poder Central Republicano, Alinhada a Política Transnacional Continental Latina Americana do Foro de São Paulo... Obviamente será um lamentável investimento no CONTINUÍSMO. 

22 ● REPÚBLICA NO BRASIL SEMPRE FOI SINÔNIMO DE DESGRAÇA NACIONAL. Essa República de Mentira nada acrescentou de útil, virtuoso e verdadeiro ao Brasil. Por mais que me esforce, não consigo ver nobreza alguma em vossos representantes políticos republicanos... Tampouco algo em suas atitudes que os honrem e engrandeçam. Não sejas cúmplice nas suas conivências com o CRIME ORGANIZADO POLÍTICO PARTIDÁRIO, que apesar de toda esta promiscuidade parlamentar generalizada, continuas ingenuamente bajulando Partidos e Políticos nessa PODRIDÃO MORAL DA IMUNDÍCIE POLÍTICA PARTIDÁRIA DO ESGOTO REPUBLICANO BRASILEIRO. Todos Partidos com suas cumplicidades pecam por coparticipação, conivência, omissão ou por se submeterem a nada honrosa ridícula função de inúteis marionetes de Partidos dos Partidos na promiscuidade política republicana brasileira.
"Em todo 7 de Setembro, cabe a nós darmos vivas ao Imperador Dom Pedro I do Brasil, por suas valorosas virtudes e coragem, de dissolver o Reino-Unido de Portugal, Brasil e Algarves, para com isso construir o IMPÉRIO DO BRASIL."

URL 01 - 02 - 03 - 0405 
Brasões de Armas atualizados do Império e da Casa Imperial do Brasil
23 ● O destino de grandeza do Brasil foi interrompido pela traição do Golpe Militar Republicano sem honra, que rompeu com a liberdade alcançada pela Monarquia Constitucional de um Governo próspero e consolidado, harmônico com a Legítima Identidade Nacional, cujo seu Parlamento nada devia aos das maiores Monarquias e Democracias do seu tempo. Em 1889, a Armada Imperial Brasileira com os navios mais poderosos do hemisfério Ocidental, somada à Marinha Mercante, foi a 2ª potência naval da terra. Como farol havia a Soberania do Imperador D. Pedro II; homem que foi eleito numa ocasião, a segunda autoridade do mundo, ficando abaixo apenas da do Papa.
Meia dúzia de traidores republicanos discípulos da Seita Positivista da Igreja de August Comte, em detrimento da nação, relegaram toda uma tradição edificada sobre a Cruz da Ordem de Cristo, para impor sobre a sociedade uma deusa de barro alienígena às nossas raízes históricas e a legítima identidade nacional - nunca existiu identidade nacional na fraude republicana brasileira.
24 ● Em nome dos princípios da Seita Positivista, diferentemente do que ocorreu nos Estados Unidos da América do Norte, em 15 de novembro de 1889 a República do então Estados Unidos do Brasil foi imposta arbitrariamente por um golpe de traição, com a inauguração do Ilegítimo Regime caricaturado das Repúblicas dos outros. Principiou na ilegalidade como o primeiro e mais brutal Estado de Exceção da História do Brasil. Ditadura Militar que para se consolidar, massacrou impiedosamente em torno de 200.000 brasileiros nos seus 10 primeiros anos de fracassos, o que corresponderia na atualidade a um genocídio de 2.000.000 de pessoas (incluindo mulheres, crianças, anciões, ex-escravos e militares opositores), sendo a maioria monarquistas contrários a arbitrária ilegítima imposição republicana.
URL
25 ● Observo que nestes quase 126 anos de retrocessos republicanos desse regime abortado defunto em 15 de novembro de 1889, fizeram um excelente trabalho de lobotomia. Hoje por diversas razões, muitas delas obscuras, indivíduos ingênuos & iludidos por ideologias estranhas às nossas Raízes, zumbizados pela doutrinação Comunista da Seita Positivista nas escolas, lobotomizados desde tenra idade. Outros com seus interesses ideológicos obscuros ou suas conveniências pessoais... 

26 ● Consideram mais extraordinário e relevante os 400 mortos dos 20 anos da última Ditadura Militar, a maioria Terroristas e Guerrilheiros mortos em combate, do que o massacre de 150.000 pessoas pela repressão do primeiro Governo Ditatorial Republicano, no seu curto período inicial de 7 anos a partir de 1889: três vezes mais mortes entre militares e civis brasileiros do que nos 7 anos que durou a Guerra do Paraguai, quando a população brasileira era 11 vezes menor que a atual; o que corresponderia na atualidade a um genocídio de 1.650.000 mortes... 
27 ● Defender a manutenção dessa Ilegítima Ditadura Republicana Genocida Brasileira*, que seguiu matando pelo futuro milhões com suas inconsequências, negligências, omissões... É de uma falta de conhecimento extrema, de uma burrice crônica absoluta, ou de uma absurda voracidade predatória sem precedentes... *Em qualquer país, um governo que se mantém com 7% de aprovação é uma Ditadura. Nem na última Ditadura Militar os Presidentes Militares chegaram a índices tão baixos; sempre estiveram com popularidade acima dos 50%. Apenas caindo Dilma com o seu "Perda Total", quase nada mudará nessa República de mentira nunca proclamada de fato.

28 ● Não será com idéias alienígenas às nossas raízes, Fórmulas Mágicas “Salvadoras da Pátria, Ícones, Efígies, Barretes Frígios, Símbolos, Bandeiras, Partidos, Regimes... Inclusive Repúblicas dos outros; que o Brasil reencontrará o seu Destino de Grandeza interrompido por uma traição. Não importa qual seja a bruxaria aplicada. É exatamente este o drama desta Ciranda que tem se perpetuado nestes 124 anos de retrocessos... Conduzindo a nação a um Grande Nada.
29 ● A França quanto o Brasil que a imitou, possuem históricos de Repúblicas Malfadadas: 1ª República, 2ª República... 6ª República. Nesse Travestido Brasil Republicano, ainda não satisfeitos com a tragédia dos sucessivos fracassos que foram essas Seis Repúblicas que acabaram com o Brasil, Políticos priorizando suas ambições pessoais e coalizões, pretendem continuar insistindo nos mesmos erros, colando os cacos dessa moralmente Ilegítima Fracassada Decadente Republicana, com o lodo das suas lambanças, iludindo os brasileiros que desta vez os resultados finalmente serão diferentes, REFUNDANDO a desgraça que foram estas Seis Repúblicas no Brasil com as suas burrices, uma tal de 7ª República Salvadora da Pátria. 

URL
6ª República Francesa
30 ● “(...) Quanto à República dos Estados Unidos do Brasil, sua história mostra uma forma de governo que não consegue fugir de suas origens escabrosas. Nasceu de uma sedição militar (1889). Implantou um regime onde a regra era, como ainda é, a corrupção, a degradação dos costumes e o terror.” Ruy Barbosa em A Imprensa - março de 1900 disse: "Aliás, não lhe escasseiam na crônica fastos lastimosos e pudendos. Atravessamos, em 1894, a ditadura plena: o governo da espionagem, do cárcere e do fuzil, com o lar doméstico entregue às buscas policiais, o erário ao saque dos cortesões, o crédito público às emissões clandestinas, a vida humana ao espingardeamento, a educação de nossos filhos ao espetáculo de todos os crimes, ao comércio de todas as corrupções. No começo, foi para vencer. Em seguida, para exterminar os vencidos. De 13 de março a 30 de julho as ilhas da nossa baía presenciaram a execução de centenas e centenas de homens, marinheiros da nossa esquadra, que os chora, confiados pelos seus capitães, na hora da rendição, à santidade das leis da guerra e imolados pela vitória truculenta ao apetite dos seus instintos. (...)"
URL 
Brasão de Armas da República dos Estados Unidos do Brasil
31 ● "(...) Durante esse período lutuoso o país inteiro, assombrado, assistira a tragédias como as do Paraná, onde o caminho de ferro conduzia aos espigões das serranias as vítimas do rancor homicida, para as sepultar nos despenhadeiros, fuzilando-as na queda. Tivemos, em março de 1897, a demagogia acompadrada com a autoridade, no Rio de Janeiro, destruindo prelos, armando queimadoiros nas praças, organizando a morte, executando as suas sentenças capitais à cara do governo, na sua capital. Viu-se, pouco mais tarde, nos sertões da Bahia, sobre os restos do fanatismo aniquilado, a liquidação pela degola, pelo petróleo, pela trucidação de mulheres e crianças. Nos sertões de S. Paulo a lei de Lynch, alistada ao serviço dos partidos, consumou impunemente, com a notória proteção dos interesses dominantes, uma das mais horrendas cenas de sangue registradas nos anais da nossa ferocidade. (...)"
32 ● Mesmo método bizarro utilizado pelas Repúblicas Comunistas do passado e do presente. Indústria do medo com a finalidade de retardar seu lastimável estado avançado de decomposição, para ganharem tempo e concluírem a implantação do "Organismo" há muito idealizado e ambicionado. Ciranda sem fim dessa democracia de mentira... Estratégia inescrupulosa de criar dificuldade para vender a ilusão da facilidade, onde a mais básica das obrigações é recebida como favor. Farsa republicana ilegítima autoritariamente imposta, sustentada a partir do sangue de duas centenas de milhares de brasileiros, que se opuseram outrora ao seu Regime Fora da Lei. Ditadura Militar oficializada antidemocraticamente por meia dúzia de Traidores da Pátria, que legalizaram suas ilegalidades sem uma consulta popular. República ilegítima alienígena às nossas Raízes Históricas que se mantém criminosamente desde 1889, à custa da construção de um Ridículo falso Brasil sem Identidade, que já aliciou 5 gerações (25 anos cada), com o propósito de perpetuar a Desgraça Nacional.
33 ● Tem sido um sistema injusto impiedoso de arrecadação de impostos sem precedentes na História do Brasil, nunca suficiente para sustentar a farra das suas inconstitucionalidades; onde a vítima mais vulnerável é o povo ingênuo & aliciado, iludido por ideologias estranhas às nossas Raízes, zumbizado pela doutrinação comunista positivista nas escolas; lobotomizado desde tenra idade... Se as pessoas que tiveram algum acesso à cultura, galhofam das nossas raízes, inclusive do período mais grandioso da nossa História... O que esperar dos que nunca tiveram a oportunidade de irem além do degradado ensino público?... Povo alienado sem identidade, sem referencia de pátria, perdido, sem capacidade de discernimentos, vulnerável, sem vontade própria, trabalhado, manipulado, sem ética, vendido... Rebanho ordeiro abduzido, obediente e conformado... Bobo & burro. Massa idiota útil amestrada de manobras. Analfabetos funcionais... 
34 ● O Brasil foi fundado como nação soberana independente em 1822, respeitando as Raízes da nossa História e a Legítima Identidade Nacional. Originalmente, naturalmente surgiu o então Império do Brasil, cuja sua Forma de Governo já naquela época foi uma Monarquia Parlamentar Constitucional Representativa, que foi aperfeiçoada com o decorrer do tempo. Chegou a ser considerada no 2º Reinado, como um dos Governos mais liberais e democráticos dentre o Universo das Nações. Muitas características desta Monarquia Parlamentar Imperial Brasileira, não era apenas peculiar do ordenamento jurídico brasileiro, e sim algo comum nas monarquias e repúblicas mais avançadas da época.

35 ● “Nos Estados Unidos da América do Norte, uma República presidencialista, os senadores eram escolhidos pelas Câmaras de Deputados Estaduais (só viria a se modificar em 1917); na Grã-Bretanha, a Câmara dos Lordes era composta por membros vitalícios e hereditários e reservada somente à nobreza; enquanto na França Republicana, os senadores, além de vitalícios, eram nomeados. Em nenhum destes três países, considerados à época grandes democracias ao lado do Brasil, havia qualquer participação popular na escolha dos senadores. Enquanto no Brasil, a nomeação dos senadores deveria ocorrer dentro de uma lista dos três candidatos mais votados pelo povo brasileiro (e normalmente, a não ser em raras exceções, o escolhido era justamente o mais votado)”. Portanto o Regime Político do Império do Brasil pode ser considerado na frente do seu tempo. 

36 ● A escravidão não foi um privilégio do Brasil Colônia, Reino do Brasil e Império do Brasil; foi prática comum mundo afora. Como parâmetro, os EUA levaram 89 anos (1776 – 1865) após a sua independência, 23 anos a mais que no Império do Brasil 66 anos (1822 – 1888), para libertarem seus escravos. No Censo de 1860 nos EUA, a população escrava era de 3.953.761, enquanto que no Brasil esta população era de 1.584.600. Em 1887, no Brasil havia 600.000 escravos, e este número continuou caindo até 1888, ano em que a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea

37 ● Os EUA para libertarem seus escravos desencadearam uma sangrenta guerra entre o Norte e o Sul do país. Foi um período de guerra civil triste e difícil que dizimou cerca de 1.000.000 de pessoas entre civis e militares, onde 60% da população branca masculina na faixa etária adequada para o serviço militar morreu, o equivalente a 3% da população, que representaria hoje a 9.000.000 de vidas. “O conflito foi a guerra mais mortal na história dos Estados Unidos, resultando na morte de cerca de 750 mil soldados e um número indeterminado de vítimas civis (incluindo escravos que lutaram ou não na guerra)". 

38 ● "O historiador John Huddleston estima o número de mortos em dez por cento de todos os homens do norte com idades entre os 20 e 45 anos e 30 por cento de todos os homens brancos do sul com idades entre 18 e 40 anos”. Cerca de um milhão de mortos apenas para antecipar em alguns anos a libertação de seus escravos que sobreviveram à guerra; enquanto que no Brasil "D. Pedro II conduziu com grande habilidade e sem traumas sociais a abolição pacífica da escravidão no país; promoveu a diversidade da etnia nacional e patrocinou a imigração em massa de europeus, principalmente italianos e alemães". 

39 ● "D. Pedro II estava interessado em expandir as principais commodities agrícolas do nosso país, e para fazer do Brasil um grande produtor de algodão, após a derrota dos Estados Confederados durante a Guerra Civil dos EUA, o Imperador convidou com sucesso plantadores de algodão confederados para se instalarem no Brasil. Entre 1867 e 1871, pelo menos três mil famílias confederadas passaram pelo porto do Rio de Janeiro. A maioria deles se instalaram num povoado no Estado de São Paulo, fundando a Cidade de Americana." 

40 ● A trajetória histórica dos USA em nada corrobora para que surja como Nação Monárquica Independente, por nunca terem tido tradições monárquicas como o Brasil, pois são histórias distintas. Portanto lá diferentemente da imposição arbitrária da implantação do Sistema Republicano no Brasil, o Sistema de Governo Republicano é LEGÍTIMO. Em 1889 o Império do Brasil há muito já era uma NAÇÃO MONÁRQUICA PARLAMENTAR CONSTITUCIONAL REPRESENTATIVA INDEPENDENTECONSOLIDADA E SOBERANA; a forma arbitrária e ilegal sem uma consulta popular, a partir de um Golpe de Estado, Traição e Lesa Pátria ao Estado Brasileiro, sem honra ou grandeza que a República foi implantada, a torna MORALMENTE ILEGÍTIMA. 
https://www.youtube.com/watch?t=53&v=DNjUP6PJ-WI

O Senhor Maro deixou bem claro que o Rei nas Monarquias Parlamentaristas (no caso do Brasil, o Imperador) exerce sua autoridade, inclusive com poder de dissolver o Parlamento, convocando novas eleições, quantas vezes forem necessárias, em prol da nação e felicidade da população. Com uma brilhante perspicácia sublimar cativante se faz entender por qualquer criancinha. Um ótimo vídeo, principalmente para as pessoas criminosamente lobotomizadas por essa República de Mentira, desde tenra idade nos bancos das escolas... Parabéns Sr. Maro Filósofo, só os arrogantes ou os abduzidos por doutrinas alienígenas, fingem que não entendem sua mensagem.
41 ● Dentre todas as Repúblicas do planeta, apenas a dos Estados Unidos da América do Norte foi adotada de maneira menos traumática, não se utilizando de Ditaduras, Golpes de Estado, assassinando ou exilando Monarcas, como ocorreu com as outras Repúblicas; inclusive como foi o caso da instalação da primeira Ditadura da História do Brasil (Regime de exceção Brasileiro - Estado de exceção). Isso explica o porquê da grande diferença hoje entre os Estados Unidos da América do Norte e o Brasil; não está simplesmente nos países que os colonizaram. Por isso que os USA são o que são, tal qual representávamos outrora, e esta moralmente ilegal e ilegítima República, fez com que deixássemos de ser (já fomos mais poderosos do que os EUA). 

42 ● Qualquer pessoa de bom senso que conheça um pouco de História do Brasil percebe o disparate que foi a imposição arbitrária do Sistema de Governo Presidencialista Totalitarista Republicano no Brasil (Regime Ditatorial onde foi inaugurado o primeiro Estado de Exceção da História do Brasil). Se o feriado de 15 de Novembro deixar realmente de existir, será finalmente o reconhecimento pela República (de mentira) da sua própria ilegitimidade. Difícil é acreditar que reconhecerão este fato abolindo esta data fatídica da lista dos feriados nacionais. César Nero disse: "Totalmente coerente o projeto que acaba com o feriado de 15 de novembro, já que é a data de um Golpe Militar, o de 1889. Manter essa data como feriado abre um precedente para que qualquer pessoa proponha que 31 de março também seja feriado, já que é a data do Golpe Militar de 1964"*. * Existe controvérsias quanto à caracterização de Golpe ou Intervenção Militar Institucional Legítima, no processo que desencadeou a tomada do poder pelos militares em 1964.
43 ● Ao contrário do 15 de novembro de 1889, antes de 31 de março de 1964, milhões foram às ruas para exigir uma atitude das FFAA contra a comunização do Brasil. Ao menos na sua fase inicial a intervenção legitimada pelo povo tinha caráter provisória, e por isso ainda não se configurava como um Regime Ditatorial Militar. Considerada posteriormente por muitos uma "Ditadura Necessária", para combater os Ataques Terroristas, Luta Armada (Guerrilha), que se intensificaram com o propósito de implantar no Brasil contra a vontade da maioria esmagadora da população, uma Ditadura do Proletariado (Comunista), mesmo se com isso resultasse num banho de sangue... Evitada pelas Forças Armadas, obviamente contribuiu para que o Regime Militar se estendesse até que fossem derrotados.

44 ● Independentemente do que acreditam sobre este período, o que ocorreu em 1964, foi apenas um Contra-Golpe executado especialmente pelo Exército, em mais um dos lamentáveis episódios da República Golpista, inventada por ele mesmo em 1889. Existe um abismo quanto ao mensuramento em termos de importância dos desastres (prejuízos) para a nação, entre estes dois episódios, e os demais que sucederam a inauguração do primeiro Estado de Exceção Republicano Brasileiro; todos em função da lambança feita pelos traidores da pátria republicanos em 1889. Cenário fértil, propício para as facções republicanas, cada qual com suas ideologias, digladiarem-se entre si, em detrimento do desenvolvimento da nação... A República não cumpriu à que veio... Fracassou.
45 ● Cinismo absoluto é ver um Presidente da República Brasileira ironicamente comemorando o 7 de Setembro junto com o seu Exército, na data que representa a Fundação do Independente e Soberano Império do Brasil; que meia dúzia de conspiradores republicanos sem honra ou grandeza, se utilizando de métodos obscuros e do próprio Exército como ferramenta de execução do trabalho sujo, derrubaram com um Golpe de Traição e Lesa-Pátria em 1889. “Maior prova de arrependimento e vergonha, daquele que encarnava a virtude do exército não poderia existir. A República foi proclamada sem grandeza à custa de mentiras, e seu proclamador quis ser enterrado sem a farda que caracterizava a instituição que dizia liderar; e hoje temos paradoxo do Brasil se pretender democrático e sério, e fazer um FERIADO NACIONAL em dia de GOLPE DE ESTADO”. 
46 ● Não satisfeitos agora mais uma vez querem REFUNDAR a desgraça que foi e está sendo esta 6ª REPÚBLICA, reinventando uma tal 7ª República salvadora da pátria, porque finalmente descobrem que esta Forma de Governo não tem funcionado como pretendiam ou pretendem... Nem a abusiva arrecadação de impostos tem sido suficiente para manter a Farra Republicana. Nada falam do GOLPE DE ESTADO, que numa trágica mágica reduziu o IMPÉRIO DO BRASIL que ombreava com as três mais poderosas nações do planeta, à condição de NAÇÃO DE TERCEIRA CATEGORIA pertencente a um Terceiro-Mundismo que providencialmente inventaram, lambuzada no pegajoso lodo do submundo de um inimaginável Mar de Esgoto, Paraíso deste suposto Violentado Estado Democrático de Direito, dirigido por Organizações Criminosas Interpartidárias Aliadas e Coligadas ao Poder Constituído da República Federativa do Brasil. Isso à eles não interessa. Até parece, que por alguma razão estranha estes Senhores nas suas fúteis particulares utopias republicanas acreditam mesmo que o Brasil foi inventado pela República em 15 de novembro de 1889, marco fundamental da inauguração da primeira DITADURA BRASILEIRA.
URL
● A Inútil Fracassada República de Mentira da Seita Positivista que Acabou com o Brasil
- II -
 República no Brasil sempre foi sinônimo de Desgraça Nacional
A Nação Brasileira não precisa dessa República que acabou com o Brasil
A República Brasileira para se manter apelou por concentrar todos os direitos e regalias no Estado, excluindo sistematicamente as liberdades e prerrogativas individuais. Imposto como um Regime Totalitarista Presidencialista Republicano, inaugurou a primeira Ditadura Republicana Brasileira. Seu “Proclamador” e também primeiro Presidente da República, cedo foi deposto em função da sua fracassada experiência como Ditador do Estado de Exceção que acabara de ajudar a criar, caracterizado por diversas Crises Institucionais & Constitucionais, que desestabilizaram e arruinaram o país, cujas suas desastrosas consequências se estenderam pelo futuro. Desiludido o Marechal Deodoro da Fonseca quis ser enterrado sem a farda que caracterizava a instituição que dizia liderar. Hoje temos o paradoxo do Brasil se pretender democrático e sério, fazendo um Feriado Nacional em dia de Golpe de Estado.
As Crises Institucionais cada vez mais se agigantam nesta Decadente República, de fracasso em fracasso já somam: 12 Estados de Sítios, 17 Atos Institucionais, 6 Dissoluções do Congresso, 19 Revoluções ou Intervenções Militares, 2 Renuncias Presidenciais, 3 Presidentes Impedidos, 4 Presidentes Depostos, 6 Constituições Diferentes, 4 Ditaduras e 9 Governos Autoritários... Ao longo destes últimos 124 anos dos tortuosos meandros de falcatruas, fracassos... Ilusões. Não satisfeitos agora mais uma vez querem REFUNDAR a desgraça que foi e está sendo esta 6ª REPÚBLICA, reinventando uma tal 7ª República salvadora da pátria, porque finalmente descobrem que não tem funcionado. Quando vão descobrir que o problema está nessa moralmente ilegal República de Mentira?

● Na Desgraça Nacional Republicana Brasileira, entre os Mandos e Desmandos nesses 125 anos de estagnação e fracassos, já se somam:

● 12 Estados de Sítios,
● 17 Atos Institucionais,
● 6 Dissoluções do Congresso,
● 19 Revoluções ou Intervenções Militares,
● 2 Renuncias Presidenciais,
● 3 Presidentes Impedidos,
● 4 Presidentes Depostos,
● 6 Constituições Diferentes,
● 4 Ditaduras e 9 Governos Autoritários...

● Mais os 29 últimos anos perdidos com a 6ª tentativa de ressuscitar a República Brasileira com a fracassada invenção dessa Nova República, que nos conduziu mais uma vez a um grande vazio. E tudo indica que a burrice dos dementes políticos republicanos brasileiros, indiferentes ao que já funcionou a contento na história dessa nação fundada em 1822 como um Império, continuarão como insaciáveis varejeiras, investindo na inauguração de novas repúblicas brasileiras.

● - República Velha - 1ª República (1890
1930): Ditadura
● - República da Espada (1894): Ditadura
● - República do Café-com-Leite
● - Aniversário dos 50 anos da Proclamação da República.
● - Era Vargas - (19301945): Ditadura - Regime Totalitário & Autoritário
● - Quarta República (19461964)
● - Governo Provisório (Brasil)
● - Governo Constitucionalista
● - Estado Novo
● - Último Regime Militar - 5ª República (1964–1985): Ditadura - Castelo BrancoCosta e SilvaMédiciGeisel e Figueiredo.

● Constituições do Brasil Independente:
● Constituição de 1824 - 1ª Constituição do Estado Brasileiro Independente e Soberano. Funcionou durante todo o período Monárquico Parlamentar Constitucional Representativo no Império do Brasil (18241889).
● Constituição de 1891 - 1ª Constituição da República
● Constituição de 1934 - 2ª Constituição da República
● Constituição de 1937 - 3ª Constituição da República
● Constituição de 1946 - 4ª Constituição da República
● Constituição de 1967 - 5ª Constituição da República
● Constituição de 1988 - 6ª Constituição da República
Os Regimes de Exceção: Autoritários, Totalitários, Ditatoriais... Que suprimiram as liberdades alcançadas pela Democracia da Monarquia Parlamentar Imperial Brasileira, a partir de 15 de novembro de 1889, são invenções dessa República Golpista nunca proclamada de fato, imposta arbitrariamente como o primeiro regime ditatorial militar da História do Brasil Independente. Tragédia, cujas suas predadoras consequências se estenderam pelo futuro... Interrompendo o nosso Destino de Grandeza.
Para Qualquer Criancinha Entender.
É BEM SIMPLES ASSIM!...
http://emanuelnunessilva.blogspot.com.br/2014/08/a-fracassada-inutil-republica-de-mentira.html

FORO de SÃO PAULO
http://www.epochtimes.com.br/foro-sao-paulo-pacto-implementacao-comunismo-america-latina/
- III - 

A Nação precisa de um Monarca Sério, para devolver aos brasileiros o que lhes foi tirado arbitrariamente.
O Brasil não possui melhor opção neste degradado ambiente de inconstitucionalidades desta fracassada República. O Momento Político é oportuno para o reencontro dos brasileiros com a sua História, com as suas tradições, com o seu destino de grandeza interrompido por uma traição; redirecionando a Nação Brasileira a sua original Vocação de Grandeza Imperial, onde cargo político é missão. Basta lembrar ao povo que já estivemos bem na História, e aos militares do Exército que seu Patrono é o Duque de Caxias.
Nesses 125 anos de fracassos... 
República no Brasil sempre foi sinônimo de Tragédia Nacional
A Flagelada República Brasileira nunca tomou vergonha na cara e investiu pesado em Educação Pesquisa & Tecnologia, como muitos países que pensam no futuro têm feito, e que até pouco tempo eram mais atrasados do que o Brasil; para passarmos a desenvolver nossas tecnologias de ponta. Se a China e a Índia que outrora já foram mais atrasadas tecnologicamente que o Brasil, enviam hoje satélites para levantar os recursos naturais da superfície da lua, e, inclusive a China com seus próprios méritos ou correndo atrás, já está voando no seu Caça de 5ª geração... Porque o Brasil não pode?... O que tem faltado nestes 124 anos de retrocessos republicanos ao Brasil que até o desastre de 1889, foi considerado o que hoje classificam de país de primeiro mundo?
Mesmo com este ineficiente ensino, que na escala mundial das instituições representa o 280º lugar, muitos de nós com dificuldade fazemos nossos cursos superiores e pós-graduações... Para no final sermos dirigidos ou governados por um bando de políticos, cuja maioria deles nunca se preocuparam em estudar, se desenvolverem intelectualmente ou tão pouco conhecem a história do nosso país. E para piorar... Muitos destes continuam impunemente praticando seus crimes de corrupção, suborno, formação de quadrilha e por aí vai... E os que se dizem íntegros e honrados, numa inexplicável complacência se compactuam quando os protegem. Nestas suas cumplicidades, mesmo que dizendo que não são... Queiram ou não tornam-se um deles. Sobra quem então?. 
Nossa estrutura política já há muito faliu. Só não vê que não quer, ou por algum interesse obscuro não lhes interessam ver. Não governam para um país, para o seu povo... Governam sim para si próprios e para seus partidos. 
Quanto a tal de Brasília?... Deveria ser transformada num imenso Campus Universitário & Centro de Pesquisas jamais visto. Suas residências funcionais abrigariam as maiores inteligências do Planeta. Assim com esta sua nova nobre utilidade, finalmente serviria para um propósito útil.

Emanuel Nunes silva 
08/09/2011

Interessante que o Hino Nacional Brasileiro exalta a Proclamação da Fundação do próspero Império do Brasil com um caloroso "Ouviram do Ipiranga às margens plácidas". Inclusive é tocado no Dia da Pátria ou em qualquer evento que tenha alguma relevância.. Já o Hino da Proclamação da República hoje República Federativa do Brasil...! Ironicamente a República Federativa do Brasil o tempo todo exalta o outrora Império que eles próprios nas suas demências destruíram. É como se existisse um inconsciente saudosismo coletivo... Ou então nas suas limitações ainda não perceberam isso.

Emanuel Nunes Silva
09/09/2011
A Grande Farsa da Proclamação da República Brasileira

"O povo brasileiro mal sabe o quanto a História do Brasil tem sido manipulada desde o golpe de Estado de 15 de Novembro de 1889, que foi desfechado por uma minoria descontente e imposto à maioria da Nação Brasileira, pela força e pela intimidação.

A História tem sido usada irresponsavelmente como ferramenta para o controle de opinião. O golpe republicano, para se legitimar, necessitou utilizar os mais sórdidos artifícios: colocou na clandestinidade a Monarquia, adiando por um século o plebiscito que decidiria sobre a Forma de Governo de nosso país; perseguiu e calou os monarquistas; expulsou a Família Imperial do Brasil. E durante um século, o Estado republicano incentivou a difamação dos personagens históricos do Império, procurando, ainda, imputar ao Império do Brasil a culpa por todos os problemas de nosso país - principalmente aqueles problemas causados pela má gestão, incompetência e corrupção descarada de muitos governos da República.

Agora, vemos uma reedição da prática das calúnias contra o período Imperial. Acusam o Império de iniciar as favelas. Qualquer professor de História sabe explicar a seus alunos que a favelização dos morros nas grandes cidades brasileiras ocorreu na Velha República, devido ao truncamento do projeto abolicionista do Império, o qual incluía a integração dos ex-escravos no mercado de trabalho. Antes morando em bairros pobres no meio urbano, essa população excluída foi desalojada e empurrada pela República para os morros devido à "maquilagem" republicana, que queria dar um ar de modernidade e higienismo às cidades.

Acusam o período Imperial de corrupção. Isso chega a ser fantástico, partindo de quem parte. Jamais existiu época mais corrupta na História do Brasil do que a época em que vivemos! O Brasil Império, quando nosso jovem país ainda dava seus primeiros passos no sentido da Unidade Nacional, era guiado por um Farol de Moralidade e Ética, chamado Sua Majestade Imperial, Dom Pedro II.

Dizem que a república surgiu atendendo a um apelo popular. Falso. A república não passou de uma quartelada, a que o povo "assistiu bestificado", e que se impôs pela força e pelos conchavos. De um momento para outro, as oligarquias - contrariadas pela Abolição - aderiram aos inimigos do Império, e conseguiram o poder, em um processo em que o povo não foi consultado, não foi considerado e não foi respeitado.

A calúnia contra o Império já teve um alto preço: o Brasil, injustamente envergonhado de seu passado (quando deveria orgulhar-se!) após o Golpe Republicano descaracterizou-se como Nação, perdeu a sua auto-estima, adotou um permanente sentimento de inferioridade perante os outros povos do mundo, cuja cultura passou a imitar, como se não tivesse suas próprias tradições, sua própria identidade - Imperial e Soberana.

A Associação Causa Imperial é uma entidade civil sem fins lucrativos, que visa promover estudos e divulgar a Monarquia Parlamentarista no Brasil. Move-nos o sentimento patriótico de que somente uma Nação que conhece a si mesma pode ser livre.

O Povo Brasileiro tem o direito de conhecer sua verdadeira História, e de buscar novos caminhos para encontrar a sua merecida grandeza entre as Nações do mundo. Em defesa desse direito, levantamos nossas vozes para protestar contra as calúnias lançadas sobre o Império, período áureo de consolidação da identidade Nacional, e para apontar a solução natural, óbvia, legítima, para nossa Pátria: a Monarquia Constitucional Parlamentarista." 

Brasão de Armas Imperial Brasileiro atualizado.
- VI -
3 de junho de 2011, em OpiniãoPolítica, por Galante
  
Gen. Div Clovis Purper Bandeira
1º Vice-Presidente do Clube Militar
 
“A depravação do Poder Legislativo e a dependência do Judiciário, de um lado, a exorbitância do Executivo, por outro, paralisaram, entre nós, o governo representativo. A atonia do povo e sua rudez política, a par do espantoso desenvolvimento e corrupção do elemento burocrático, dão ao mal uma enormidade assustadora”. 

JOSÉ DE ALENCAR – “CARTAS DE ERASMO” – 7 janeiro de 1866 

Ao contrário de seus vizinhos, o Brasil tornou-se independente sob um Imperador. D. Pedro I e seu filho D. Pedro II cumpriram um enorme trabalho histórico de criação e afirmação de um país gigantesco, entregando-o unido, indiviso, falando um mesmo idioma, sem enclaves estrangeiros, com suas fronteiras praticamente definidas, livre da escravidão e aceitando uma transição para a república democrática feita sem derramamento de sangue. Como imperadores, personificavam um poder do Estado – o Poder Moderador – que dirimia dúvidas e dava a última palavra nos mais graves assuntos nacionais. Seus atos políticos não eram sujeitos a julgamento, pois eram inimputáveis.

Segundo João Camillo Torres, a razão da existência do Poder Moderador era devido ao fato de que o “monarca, pela continuidade dinástica, não fazendo parte de grupos, classes, nem possuindo ligações regionais, não devendo seu poder a partidos, grupos econômicos, não tendo promessas eleitorais a cumprir, não precisando de ‘pensar no futuro’ – o futuro de sua família estará garantido se a paz e a grandeza nacional estiverem preservadas – que não está sujeito à tentação de valer-se de uma rápida passagem pelo seu governo para tirar benefícios e vantagens particulares à custa da nação, deixando o ônus a seus sucessores”.

O Art. 99 da Constituição de 1824 declarava que a “pessoa do Imperador é inviolável e sagrada; ele não está sujeito à responsabilidade alguma”. Tal dispositivo não era uma característica única do regime constitucional brasileiro do século XIX. Pelo contrário, a irresponsabilidade do monarca ainda existe nas atuais monarquias parlamentaristas, que estão entre os países mais democráticos, menos corruptos e com melhor qualidade de vida para seus habitantes.

D. Pedro II, em especial, adotando a Monarquia Parlamentarista constitucional, conseguiu evitar o agravamento das crises políticas internas e externas, manobrando com competência e equilíbrio no rodízio dos ministérios entre conservadores e liberais. Permitiu – e não combateu – as idéias liberais e republicanas que surgiam no final do século XIX, em especial após a Guerra da Tríplice Aliança, garantindo a liberdade de imprensa mesmo quando essa imprensa atacava o regime monárquico e procurava ridicularizá-lo em caricaturas impiedosas e, muitas vezes, injustas.

Os imperadores brasileiros distribuíram, como era próprio dos impérios, glebas e títulos nobiliárquicos aos que os serviam com mais eficiência, mas procuraram separar os bens da Coroa dos cofres do Império. D. Pedro II, por exemplo, fazia empréstimos bancários para financiar suas viagens à Europa. Este mesmo Imperador era respeitado como cientista e estudioso, falava vários idiomas e surpreendia seus interlocutores na cena internacional por seu saber e cultura, falando-lhes sem intérpretes.
Passados mais de cem anos, o Brasil ensaia uma volta ao passado, como sempre mais um arremedo do mesmo, evitando o que deu certo e insistindo no que se revelou errado.

Nossos novos imperadores – que escolhem seus sucessores e os elegem pelo emprego desavergonhado da máquina pública e da compra de votos – não aprenderam nada com a história que não leram. Afinal, nasceram analfabetos… Assim, dão a última palavra nos mais graves assuntos nacionais, mesmo sem terem mais mandato para tal. Como um novo Poder Moderador, são inimputáveis e estão acima das leis e dos demais poderes.

Ao contrário dos monarcas, fazem parte de grupos, classes e sindicatos; possuem ligações regionais e devem seu poder a partidos e grupos econômicos; têm promessas eleitorais que deveriam cumprir, mas nada sofrem por não fazê-lo; contam apenas com sua rápida passagem pelo governo para tirarem vantagens e benefícios particulares, às custas dos cofres públicos, para sua família, seus amigos e asseclas.

Embora não haja amparo legal, na prática cometem seus mal-feitos sem nenhum pejo ou temor de responder criminalmente pelos mesmos, pois crêem ter imunidade real para dispor dos bens públicos como se fossem particulares, pelo simples fato de terem sido eleitos. Foram eleitos, sim, mas para cumprir seus deveres dentro dos limites legais e não para se locupletarem impunemente, o que acontece por incompetência e inoperância, quando não por conivência, dos demais poderes e pela indiferença abúlica dos eleitores, comprados por miçangas e colares e apitos, como os nativos antigos por seus colonizadores.

Demonstram ojeriza pelo rodízio no poder, acreditando-se predestinados para exercê-lo ad aeternum, como se fossem iluminados pela onisciência e pela onipotência divinas. Assim, tudo fazem para se perpetuarem no poder, comprando com sesmarias, postos, comissões, mensalões, contratos e nomeações para cargos em infindáveis ministérios e secretarias o apoio dos vendilhões que deveriam ser seus opositores políticos e fiscais.

Temem e pretendem controlar qualquer divulgação de notícias negativas ou denúncias de irregularidades no seio da Corte, tentando por diversas vezes e de vários modos adotar medidas de controle da mídia e de cerceamento da liberdade de imprensa, atribuindo as más notícias difundidas aos mensageiros que as propagam, e não a seus reais autores.

Vagueiam pelo mundo em viagens inúteis e caríssimas, acompanhados por vasto séquito de nobres, hospedados nos hotéis mais exclusivos, utilizando aviões privativos dos modelos mais modernos, reformados para se transformarem em tapetes mágicos das mil e uma noites, com todos os luxos imagináveis – tudo às custas dos cofres públicos. As viagens, alegadamente de interesse nacional, resultam em nada ou quase nada para o país, em termos de aumento do comércio internacional ou do prestígio brasileiro junto às demais nações. E o mais grave e doloroso: tudo acontece às claras, sob o olhar complacente das autoridades que deviam coibir esses abusos e dos súditos que poderiam puni-los nas urnas, negando-lhes novos mandatos. Como nada disso ocorre, “nós merece”, como ensina e autoriza recente livro escolar distribuído pelo MEC.

[1] Entre eles, citam-se a Grã Bretanha, Noruega, Espanha, Países Baixos, Dinamarca e Luxemburgo. Dos 10 países mais democráticos, 7 são monarquias parlamentaristas; dos 10 países menos corruptos, 7 são monarquias parlamentaristas; dos 15 países de melhor IDH, 10 são monarquias parlamentaristas.
Fonte:
Essa República de Mentira nada acrescentou de útil, virtuoso e verdadeiro ao Brasil.
Por mais que me esforce, não consigo ver nobreza alguma em vossos representantes políticos republicanos... Tampouco algo em suas atitudes que os honrem ou engrandeçam. 

Existe um paradoxo entre as posturas das Repúblicas, quanto suas autoridades de opinarem sobre Golpe de Estado Inconstitucional, quando 99% delas principiaram com um criminoso Golpe de Estado. No caso da Fundação do primeiro Estado de Exceção da História do Brasil em 1889, houve um genocídio nos seus 10 primeiros anos de fracassos em nome da sua consolidação, onde 200.000 pessoas foram mortas; a maioria delas sumariamente, numa época em que a população brasileira era 11 vezes menor que a atual, o que corresponde quantitativamente na atualidade a 2.000.000 de mortos. Quando estas repúblicas questionam seus golpes menores dados nos Golpes delas mesmas, é o mesmo que se estivessem questionando suas próprias legitimidades.
(...) "À medida em que o povo foi tomando conhecimento do acontecido, movimentos pela volta da Família Imperial começaram a eclodir por todo o Brasil. O governo republicano os destroçou com punho de ferro. (...)"
- VII -
Outros Endereços

Enquanto isso a Presidenta na República do Brasil:
Dilma proibiu os Militares Brasileiros de comemorarem o Dia 31 de março (Contra-Golpe de 64). Entretanto ela prefere comemorar a Revolução Cubana que já assassinou mais de 85.000 cubanos naquela ilha prisão cuja população equivale apenas a da Grande São Paulo.
Vejam o que Dilma fala aos 3:20 minutos deste vídeo com uma gigantesca Bandeira Cubana ao fundo.
Outrora a Terrorista Dilma nunca lutou pela Democracia. 
O Brasil não possui melhor opção neste degradado ambiente de inconstitucionalidades desta fracassada República. O Momento Político é oportuno para o reencontro dos brasileiros com a sua História, com as suas tradições, com o seu destino de grandeza interrompido por uma traição; redirecionando a Nação Brasileira a sua original Vocação de Grandeza Imperial, onde cargo político é missão. Basta lembrar ao povo que já estivemos bem na História, e aos militares do Exército que seu Patrono é o Duque de Caxias..
A Árvore Boa
 CUBA • Fidel Castro • Ernesto "Che" Guevara • Comunismo 
URL da Imagem
01 • A MUDANÇA